Mostrando postagens com marcador dicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador dicas. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 29 de outubro de 2021

Dicas para utilizar conceito aberto em sua decoração

O atual momento do planeta trouxe uma série de reflexões. Desde o início de 2020, passamos a definir melhor nossas prioridades e nossos objetivos, resultando em uma nova forma de lidar com a vida. Isso acabou refletindo bastante no entorno – mais especificamente em nossos lares.


decoracao-ambintes-integrados


As pessoas passaram a ficar mais horas dentro de casa, puderam ter mais tempo para suas famílias e começaram a trabalhar em seus respectivos home offices. A necessidade de otimização do espaço acabou transformando em tendência ideias para interiores como o conceito aberto, tema do nosso conteúdo de hoje.


O que é o conceito aberto?


Seja pelo aumento populacional ou pelo melhor aproveitamento dos terrenos, os imóveis foram diminuindo ao longo dos anos. Até mesmo quem busca apartamento a venda em higienópolis ou outros bairros nobres de São Paulo acaba percebendo o fenômeno.


O conceito aberto torna-se, portanto, uma ótima opção para quem quer aproveitar melhor seus espaços pois elimina paredes e divisórias entre os cômodos para garantir uma sensação de amplitude, maior incidência de luz natural e melhor circulação pelos ambientes.


decor-cozinha-integrada


Como as decorações integradas surgiram?


Apesar de em alta nos últimos anos, o conceito já existe há algumas décadas. Cidades que abrigavam muitas fábricas, como Nova Iorque, começaram a transformar esses espaços desativados em complexos residenciais.


Os janelões, o pé direito alto e a ausência de paredes foram características que não só inspiraram o conceito aberto para casas e apartamentos, mas também foram o pontapé inicial para um dos estilos mais populares entre os designers de interiores – o industrial.



Benefícios do conceito aberto para interiores


A abordagem traz uma série de vantagens para os moradores. A ausência de paredes traz uma conexão maior entre o que há dentro e o que há fora do imóvel, proporcionando uma experiência orgânica de contato com o exterior rara entre as unidades localizadas em ambientes urbanos.


Além disso, o conceito aberto favorece a socialização entre moradores e impacta de maneira positiva as reuniões com amigos, uma vez que a sala de estar acaba dialogando melhor com outros cômodos como a cozinha e a sala de jantar. Por fim, a decoração integrada é capaz de ampliar espaços que antes eram menores – como dormitórios e áreas de serviço.


apartamento-ambientes-integrados


Dicas para realizar uma decoração integrada no seu espaço


Em tese, a implementação do conceito aberto em ambientação é simples: basta escolher as paredes que deixarão de existir para integrar os cômodos. Para otimizar essa transição, é preciso ter em mente um estilo que unifique esses espaços. Ou seja, a escolha de um estilo contemporâneo, por exemplo, deve abrigar e integrar os cômodos sem divisórias.


Da mesma forma que essa unidade é importante para o conceito, as cores e o piso também podem ser escolhidos de forma a causar essa fluidez entre os ambientes. Por último, ainda que os ambientes estejam devidamente integrados, é necessário definir onde um termina para que o outro comece.


Bancadas de cozinha são a escolha ideal para dividir esse ambiente da sala de estar, assim como um aparador pode indicar o fim de uma sala de jantar e o início de um home office.


cozinha-integrada-apartameto


Em seu projeto, leve em consideração a composição do apartamento para não prejudicar a estrutura do prédio. Muitas das paredes de um imóvel são, na verdade, a viga de sustentação do edifício e não podem ser removidas, por exemplo.



varanda-integrada-ape

Boa sorte em sua transformação e até a próxima!



Obrigada por sua companhia!
ana maria

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Limpezas: janela e porta de vidro!

Vidro na Arquitetura de Casas: dicas de utilização e limpeza

vidro-arquitetura
Projeto CSDA Arquitetura + Decoração
   

Portas e janelas em vidro ficam lindas, mas como limpar?


Como bem sabemos, os conceitos de arquitetura mudaram ao longo dos tempos. No passado, as construções de residências eram mais fechadas, com menos aberturas para o meio externo. 

Mas com a evolução tecnológica, a ideia de criar grandes panos de vidro ganhou mais força. Agora, muitos imóveis apresentam janelas e porta de vidro, num visual supermoderno, integrando melhor ambientes internos e jardins ou paisagens.

A pergunta maior é: será que vale mesmo a pena ter, nas arquiteturas atuais, tantos panos envidraçados? Qual a dificuldade de fazer a sua manutenção? 

Bem, por certo, a dúvida das pessoas é sobre como realizar a limpeza destes vidros. E é justamente sobre este tema que iremos te dar dicas incríveis.

portas-vidro-cobertura
Projeto Izabela Lessa

O vidro em grandes edifícios

Já fazem centenas de anos que o vidro é utilizado na construção civil. Contudo, somente na virada dos séculos XIX e XX é que realmente os arquitetos e engenheiros passaram a propor a criação de grandes panos de vidro para o fechamento de fachadas de residências, galpões, lojas e arranha-céus. O legal é que, graças ao avanço das tecnologias, cada vez podemos fazer mais com este material.

Atualmente existem muitos tipos diferentes de chapas de vidro à venda no mercado. Fora o vidro comum, comumente visto em peças de decoração, há o temperado – mais resistente e indicado para o fechamento de muros, portas e janelas. 

Também o laminado, menos resistente, mas com o diferencial de não se estilhaçar ao quebrar. E o temperado laminado, com as melhores qualidades dos dois tipos anteriores e ideal para grandes panos.

arquitetura-fachada-vidro
Projeto Fabiana Freire

aberturas-vidro-portas
Revista Viva Decora

Vantagens e desafios do uso do vidro em residências

Além dos tipos de vidros que citamos no tópico anterior, existem muitos outros; fora que há modelos de fechamento de vãos com vidros com duas ou até mais camadas. 

Isto ajuda a aumentar a resistência do sistema, inclusive contra grandes rajadas de ventos. Porém, nem mesmo isto se compara a resistência de uma parede construída em tijolo, pedra ou concreto. Então, por que utilizar vidros nas arquiteturas?

Bem, nas fachadas, a razão óbvia é poder mesmo ter algum tipo de contato com o mundo exterior, mesmo estando nos ambientes internos das edificações. 

Mas, fora isto, os panos de vidro permitem também a entrada da luz natural nestes espaços fechados. E, quando possuem caixilhos, podem ser recolhidos e ajudar a fazer a integração entre o meio externo e o meio interno destas construções - assim, bem melhor ventilados...

portas-vidro-casa
Revista Viva Decora
 

O vidro também é um material bastante leve. Logo os projetistas perceberam que, se melhorassem a sua resistência, poderiam utilizar isto como fechamento total das laterais dos edifícios mais altos - ou arranha-céus. 

Este estudo começou lá em Chicago, nos Estados Unidos, no ano de 1871, sendo um importante legado do Estilo Internacional de Arquitetura.

fachada-vidro-predio
Revista Viva Decora

Dicas de limpeza de janelas e portas de vidro

Sim, as fachadas envidraçadas são mesmo lindas. Porém, muita gente reclama quanto à sua limpeza, que precisa ser feita com bastante frequência. 

No caso dos grandes edifícios, onde nem mesmo se tem a abertura das janelas, é preciso recorrer a uma limpeza profissional. Os especialistas, além de utilizar produtos especiais, ainda são capacitados para utilizar equipamentos diferentes dos que conhecemos, como os de escalada predial.

Se você possui uma residência de dois ou mais pavimentos e não consegue alcançar as extremidades de suas janelas e portas, pode investir em outros equipamentos. 

É o caso, por exemplo, dos lavadores a jato. Ainda existem os robôs de limpeza, que funcionam por meio de magnetismo, limpando completamente pelo lado de dentro e do lado de fora das folhas até os cantos, indo a grandes alturas.

portas-de-vidro
Projeto Letícia Araújo

vidro-na-arquitetura
Projeto Leonardo Müller


Agora, limpar portas e janelas comuns é muito mais fácil. Um vidro simples, sem jateamento ou algo assim, pode ser rapidamente higienizado com ajuda de um paninho umedecido com água e um pouquinho de detergente e vinagre. 

Do lado de dentro da casa, basta molhar a superfície com ajuda de um borrifador. Já do lado de fora, pode ser necessária a pressão de uma mangueira para limpar.


Dica bônus: depois de passar o pano umedecido e um pano seco, para secar a superfície, esfregue suavemente e em movimentos circulares uma folha de jornal sobre a mesma. Isto acabará com as últimas manchas no vidro, geralmente causadas por conta do próprio sabão na misturinha.


sacada-vidro-fechamento
Projeto Natalia Necco

portas-de-vidro-area-externa
Revista Viva Decora

banheiro-jardim-externo
Revista Viva Decora

O acabamento final pode ser dado com um rodo. E ainda existem as tais “esponjas mágicas”, que prometem retirar possíveis manchas sem a utilização de qualquer produto. 

Mas uma alternativa é um pano umedecido com água e álcool; só não faça isto sobre chapas de vidro laminado, pois pode danificar a película. Neste caso, opte por produtos próprios encontrados à venda nos supermercados.

quintal-casa
Revista Viva Decora

Projeto Izabela Lessa

Projeto Andrea Barroso

Pronto, agora você pode deixar os vidros de sua casa limpinhos e transparentes!

Essas dicas para a limpeza de vidros foram criadas pela equipe Viva Decora.


Obrigada pela companhia
ana maria

terça-feira, 2 de fevereiro de 2021

5 Motivos para comprar um ar condicionado 18000 btus

ar-condicionado-sala-decoracao

Todo mundo que tem casa grande ou possui um estabelecimento comercial sabe o quanto é necessário mantê-los frescos e ventilados para visitantes e clientes. Aí que um aparelho de ar condicionado 1800 btus surge como uma alternativa econômica e confiável.


vantagens-ar-condicionado-18000



Nos próximos parágrafos, vamos conferir 5 motivos para você comprar um ar condicionado de 1800 btus. Depois de ler cada um deles, vai ser impossível ignorar os benefícios desse aparelho para fins domésticos ou comerciais. 


  1. Potência 


Você já deve ter percebido que um ar condicionado de 18000 btus se encaixa numa categoria acima dos demais que vem logo atrás dele. Isso acontece porque o aparelho é recomendado para ambientes maiores, de preferência a partir dos 40 m². 


  1. Economia de energia


O mercado já conta com aparelhos econômicos como o split que possui uma condensadora e uma evaporadora. 


Isso já torna ele mais barato de manter, pois além de ser silencioso, não incomodando quem está por perto, relaxando no sofá da sala ou escolhendo produtos nas prateleiras do supermercado, ele também rende mais, resfriando os espaços onde estão mais rapidamente. 


  1. Manutenção 


Por incrível que pareça, a manutenção de um aparelho de ar condicionado não é cara. Se o proprietário do aparelho limpá-lo com frequência, trocar peças de desgaste natural, além de receber um técnico especializado para manutenção de rotina a fim de manter a eficiência e a conservação do aparelho. 


  1. Custo-benefício


O fato de possuir uma condensadora e uma evaporadora pode causar a impressão errada de que o gasto com o ar condicionado 12000 btus será maior. No entanto, já foi comprovado que o aparelho gasta até 40% a menos de energia em comparação com outros modelos, impactando diretamente nos gastos do final do mês. 


  1. Funcionalidades


Para completar, as funcionalidades oferecidas por um ar condicionado com essa potência vão além da economia de energia e também incluem um sistema de filtragem que impede a proliferação de fungos e bactérias que possam causar alergias respiratórias. 



Fontes consultadas


http://blog.friopecas.com.br/ar-condicionado-de-18000-btus-quando-escolher-e-como-manter/


Agora que você já conhece as principais vantagens de ter um ar condicionado 18000 btus, aproveite para se inscrever na nossa newsletter ( na lateral do blog) e acompanhe todas as novidades do nosso blog.


Obrigada pela companhia!

Ana maria


quarta-feira, 23 de setembro de 2020

5 Dicas de decoração com conjunto de sofá 2 e 3 lugares

 Chegou a hora de renovar a sua sala de estar. Você já tem em mente o móvel que será trocado: o conjunto de sofá 2 e 3 lugares. Como é uma peça chave na decoração da sala de estar, ela merece atenção e espaço, por mais limitado que ele possa ser se você mora em uma casa ou apartamento pequeno. 

conjunto-sofa-decoracao

Se você ainda tem dúvidas de como decorar a sua sala de estar com sofás, siga com a gente nos próximos parágrafos que vamos explicar melhor como fazer isso com estilo sem deixar o conforto de lado! 

  1. Delimite o espaço para cada móvel


Para que uma casa ou apartamento fique organizado, você precisa entender que cada móvel deve ter o seu lugar e não pode invadir o espaço do outro, caso contrário, todo o ambiente fica desarrumado e visualmente poluído. 


Além de facilitar o fluxo de pessoas e fazer com que o ar circule por todo o cômodo, escolher o lugar cada móvel também ajuda a deixar tudo arrumado para que seus convidados fiquem sempre à vontade.



  1. Use as cores ao seu favor 


Se você ainda não aplica a “psicologia das cores” na sua decoração é melhor começar o quanto antes. Segundo ela, todas as cores exercem alguma influência nos nosso sentimentos, despertando estados de alegria, calma e euforia. Em alguns casos, elas mudam nossa percepção espacial como é o caso do branco que amplia o espaço, deixando-o maior do que realmente é. 



  1. Não se esqueça do conforto


Quando você chega em casa no final do dia tudo o que quer é sentar no seu sofá macio e relaxar o corpo cansado enquanto assiste algo na televisão da sala.  Por isso que você precisa prestar atenção no estofado do seu jogo de sofá 2 e 3 lugares, já que ele não pode ser muito macio, nem muito rígido, podendo causar dor nas costas. 



  1. Respeite o formato dos móveis e objetos


O equilíbrio proporcionado pelas formas e curvas dos móveis e objetos decorativos torna uma sala de estar mais gostosa e agradável de estar. Eles dizem muito sobre a decoração da sala de estar, caso ela esteja mais voltada para o estilo clássico ou moderno. 


No primeiro caso é ideal que você escolha móveis com linhas e curvas mais acentuadas, enquanto que no segundo caso é preferível optar por móveis sem quintas proeminentes e formatos circulares. 



  1. Objetos decorativos também são importantes 


Não subestime a força que os objetos decorativos têm na construção da identidade de uma sala de estar.  Quadros, luminárias, plantas e mesas de centro são excelentes para delimitar espaços e dar mais destaque para o seu jogo de sofá. Tenha eles em mente na hora de decorar a sua sala com um conjunto de sofá de dois e três lugares


Curtiu as nossas dicas? Então aproveite para conferir outros assuntos ricos e proveitosos como esse para decorar a sua casa do seu jeito, adicionando um toque da sua própria personalidade em cada cantinho do seu quarto, da sua sala de estar e de qualquer outro cômodo. 


Obrigada pela companhia!

Ana Maria


segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Cozinha: ilha ou península?


Recebi um texto muito interessante sobre a famosa dúvida ao sonhar com uma nova cozinha, qual é o melhor para meu espaço, Ilha ou Península
Por isso divido com você  o texto do arquiteto Renan Altera explicando as diferenças
e como adotar cada modelo nos projetos. Espero que seja esclarecedor para você!


À frente da Altera Arquitetura, o profissional compartilha dicas e informações sobre infraestrutura e materiais para apostar nesses tipos de bancadas que deixam as cozinhas atemporais e super sofisticadas

Além de funcionais, as ilhas são esteticamente agradáveis e deixam os projetos de interiores mais sofisticados.


cozinha-com-ilha-ou-com-peninsula?Projeto Altera Arquitetura | Foto: JP Image

Na integração das áreas sociais da casa, não apenas as salas de estar e jantar têm alçado status! Em evidência, as cozinhas entram nesse contexto e pedem por projetos que, além da funcionalidade indispensável para o ambiente, proporcionem uma estética formidável por ficarem à vista de todos.

Na ausência das paredes, que antes as escondiam, atualmente as cozinhas ressaltam a amplitude do conceito aberto, com presença de ilhas e penínsulas. Mas como deliberar pela melhor solução para o cômodo e, ao mesmo tempo, trazer uma atmosfera prática, sofisticada e conectada com a proposta do décor? À frente da Altera Arquitetura, o arquiteto Renan Altera contabiliza belíssimas cozinhas projetadas dentro desse estilo. “O brasileiro expandiu sua percepção e se apaixonou pela ideia por mostrar sua cozinha e tornar o ambiente gostoso para receber seus convidados”, diz.

Acompanhe as dicas essenciais preparadas pelo profissional:

Península ou ilha de cozinha?

Ao decidir pela cozinha aberta e integrada, o próximo passo é entender a diferença entre península ou ilha. De forma simplificada, assim como na geografia, ilha é aquele elemento que não tem conexão nenhuma com os armários ou paredes, enquanto a península apresenta um dos lados conectado aos móveis adjacentes ou até mesmo com a parede lateral.


Ligada com a parede, a bancada da península realizada por Renan Altera conta com cooktop a gás, cuba com torneira gourmet e a robustez do exaustor que elimina cheiros e a gordura antes que se espalhe pelo apartamento 

cozinha-qual-melhor-ilha-ou-peninsula
     Foto: Photons Fotografia

Para definir entre a instalação de ilha ou península é necessária uma análise detalhada do layout da cozinha. Nesse contexto, o arquiteto faz as medições para avaliar a circulação – fundamental para o conforto de quem vai utilizá-la –, assim como o espaço para a instalação. Com esses pontos em mãos, é hora de determinar as dimensões e verificar o que possível instalar nessa bancada. “A depender da área da cozinha, muitas vezes não conseguimos agregar, no mesmo local, a pia, o cooktop e ainda propiciar espaço para o manuseio. Tudo é pensado com bastante atenção”, explica Renan.

Em paralelo, a infraestrutura também direciona o caminho, afinal é preciso haver ligação com a hidráulica quando a pia é instalada na ilha ou península, bem como pontos de gás ou energia, a depender do tipo de cooktop escolhido, sem contar quando eletrodomésticos também são incorporados na bancada.

Quando a obra envolve um reposicionamento, frente ao layout original do imóvel, a obra implica na execução de muitas modificações. “Costumo dizer que devemos ser prevenidos também. Mesmo que o cliente escolha o cooktop por indução, por uma deliberação nossa gostamos de deixar um ponto de gás disponível. Costuma ser muito útil caso mude de ideia no futuro e queira trocar tipo de abastecimento do seu fogão”, relata o arquiteto.

Seja na ilha ou na península, a coifa na área superior é indispensável. Segundo Renan, em função do design sua preferência é pela coifa cilíndrica, que oferece a mesma eficácia que a coifa chapéu. “De forma alguma abro mão dela em meus projetos”, confessa.

Outro cuidado está relacionado à infraestrutura necessária para a utilização da coifa por exaustão, que tem por premissa a retirada do odor e gordura, que por sua vez será expelida para o lado de fora do apartamento. No entanto, quando não existe a possibilidade de construir essa saída, por causa de alguma viga ou outro detalhe presente na estrutura do imóvel, a coifa por depuração resolve a questão.

Pontos de apoio à bancada


Em ‘L’, a península é uma continuação da bancada de quartzo silver grey da Vitiello e Romano (com escorredor esculpido no mesmo material) e conta com pia, cooktop e marcenaria, que recebeu a máquina lava louça. Na riqueza de detalhes, o arquiteto incluiu espaços vazados para a disposição das louças e utensílios enquanto escorrem. A preocupação com a higiene, com o manuseio dos resíduos, se reflete na discrição: por meio da tampa de inox, o lixo é guardado dentro do armário|


qual-melhor-cozinha-ilha-peninsula
 Foto: Photons Fotografia

Entre todos os atributos da ilha e da península, não podemos deixar de realçar sua atribuição como local de refeições. Tanto para as situações corriqueiras do dia a dia, como para recepcionar os convidados enquanto o morador prepara uma receita, quem sonha com uma cozinha nesse formato, também almeja um espaço acompanhado por banquetas altas com essa motivação. Para tanto, além da área estimada para a funcionalidade da ilha, o projeto deve considerar um acréscimo de, pelo menos, 40 cm de bancada para que a pessoa possa se acomodar com conforto.

Para tornar a parte inferior da ilha funcional, a melhor forma é apostar na marcenaria, que contribui de uma forma positiva para ilha. “Normalmente, na parte inferior, deixamos a marcenaria preparada para facilitar a dinâmica do dia a dia. Por exemplo, logo embaixo do fogão gavetas para os talheres e outra maior para as panelas agiliza muito o processo de quem está no cozinhando”, esclarece Renan.

Principais materiais para revestir a ilha

Entre os materiais disponíveis no mercado, o arquiteto compartilha sua predileção pelo Dekton, pedra industrializada produzida a partir da mistura das matérias-primas usadas na fabricação de porcelana, vidro e superfícies de quartzo. Por conta de suas propriedades, se traduz em um revestimento muito resistente e que não mancha. “Entretanto, em alguns orçamentos pode não ser viável por conta do valor alto do produto”, conta Renan. Na lista, os quartzos também são bastante indicados, porém pedem atenção quanto ao calor ao apoiar panelas diretamente na pedra. Em relação ao custo benefício, entram as pedras naturais, como o granito.


   Siga nossas redes: Instagram - Facebook - Pinterest 

Jeito de Casa  Blog - Decor e Arquitetura

bjus
ana maria

sábado, 15 de agosto de 2020

Dicas: limpeza do sofá de couro


Dicas de como limpar e hidratar um sofá de couro [+exemplos de uso do móvel na decoração da sala]

blogs-decor
    
    Projeto: Espaço do Traço Arquitetura

Existem várias maneiras de montar uma sala de estar. Em quase todas, o sofá acaba sendo um dos principais – se não o maior – centro de interesse visual. E para determinados estilos de ambientes, um modelo de sofá de couro pode ser mais interessante, agregando muita beleza e funcionalidade à decoração. Mas tal tipo de móvel precisa de um cuidado todo especial, que possa garantir sempre a sua qualidade. Saiba mais.

blog-decor
    Gislene Lopes

Sobre os sofás de couro

Um dos modelos de sofá que mais chamam a atenção nas lojas é o sofá de couro. Ele é uma opção clássica, elegante e que sempre pode oferecer mais sofisticação às decorações de salas de estar.
Tem os em couro natural – como couro cru ou couro pigmentado, camurça e nobuque – e os de materiais sintéticos. E é preciso investigar qual o tipo comprado para entender que a técnica de manutenção e limpeza utilizar depois.

blogs-decor


blog-decor
    Marilia Veiga

Cuidados gerais para sofá de couro

O ideal é jamais tomar medidas antecipadas com relação à manutenção e limpezas da casa, para não causar danos irreversíveis ao sofá de couro da sala.
O mais correto é conversar antes com os lojistas e buscar também informações com os fabricantes. Só assim será possível, de fato, deixar a peça permanentemente impecável, com um lindo visual de nova, além de um cheirinho gostoso.

blog-decor-blogs-decor
    Migs Arquitetura

Infelizmente, sofá de couro é um tipo de móvel muito sensível, que pode ficar facilmente marcado só pela sujeira trazida com o nosso corpo. Restos de comida e bebida também é algo perigo.
Para evitar a proliferação de fungos e bactérias, devem-se aspirar todas as partes do sofá pelo menos uma vez por semana – com cuidado para não arrastar nada pontudo sobre o couro, o que poderia rasgá-lo.

sofa-de-couro-decoracao

blog-decor
    SQ+ Arquitetos Associados

Para uma limpeza profunda, já existem produtos especiais no mercado. Mas também há soluções mais simples e econômicas. Para sofás de couro em geral, um pano macio com um pouco de detergente neutro diluído em água deve ser suficiente.
Já os sofás de couro animal podem receber na mistura um produto com propriedades amaciantes. Lembrando que é importante retirar, depois, qualquer vestígio de sabão.

blogs-decor
    Clarice Semerene

Casos mais específicos exigem outras medidas. Por exemplo, um sofá de couro anilinado, ou seja, 
colorido artificialmente e com uma textura mais aveludada, devem ser limpos com um pano umedecido com álcool e água.
Manchas de canetas saem passando, com cuidado, um cotonete com glicerina líquida e álcool. As de mofo, com vinagre branco e bicarbonato de sódio. E gordura, com um pouco de talco e um pano seco.

blogs-decor
    Maricy Marcos Borges

Outra coisa que deve ser feita regularmente com o sofá de couro é a hidratação do seu material – pelo menos a cada seis ou oito meses.
Isto evitará uma série de danos na peça que podem, inevitavelmente, ocorrer com o tempo – como rachaduras e descamações. Passando uma cera ou graxa incolor para móveis de couro ou lustra-móveis à base de silicone consegue-se maior maciez e brilho. E jamais exponha o sofá aos raios de sol.

“O importante é hidratar o móvel (...). Também é possível usar vaselina líquida ou óleo de amêndoa, mas se for um sofá claro, a vaselina é mais indicada porque é transparente e o óleo de amêndoa é pigmentado” - personal organizer Lucy Mizael, em reportagem de Zap Imóveis.

sofa-de-couro-decoracao-cuidados

blog-decor
    Adriana Fornazari


Cuidados especiais para sofá de couro branco

De todos os modelos de sofás de couro, o mais delicado é aquele na cor branca. Não é nada simples fazer a sua manutenção e limpeza. Tal tipo de móvel deve ter o pó acumulado em sua superfície retirado diariamente com a ajuda de um pano seco.
A cada uma semana, deve-se passar uma esponja macia com água e sabão de coco para higienizá-lo. Uma vez ao mês, hidratá-lo. E, uma vez por ano, fazer uma limpeza especializada.

Agora você já está pronto para ter um sofá de couro na decoração da sua sala de estar. Outra dica que damos é sempre buscar mais informações sobre os cuidados que precisará tomar com um móvel como este em casa.
Por hora, siga as instruções que demos e inspire-se nas imagens deste texto. Nos exemplos, podem-se ver várias formas de uso de sofá de couro em ambientes residenciais – modelos em marrom, preto e branco.

blog-decor

blogs-decor
    Escala Arquitetura

Essas dicas de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

                              Siga nossas redes: Instagram - Facebook - Pinterest 

                       Jeito de Casa  Blog - Decor e Arquitetura

bjus
ana maria