segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

O que é cobogó? Veja exemplos de como usar os cobogós no jardim

O Cobogó foi criado por engenheiros brasileiros e usado na decoração para levar luz e ar aos  interiores. Crie jardins incríveis com eles.

cobogó-na-arquitetura
    Projeto: Rodrigo Maia

Cobogós: conheça sua história e como usar em fachada, interiores e, em especial, nos jardins.

Os cobogós são elementos de construção bastante simples, amplamente utilizados em projetos de arquitetura brasileira, desde os tempos coloniais.
Trata-se de uma espécie de tijolo vazado, normalmente feito em cimento e utilizado na construção de paredes e muros. Além de seus aspectos decorativos  estético únicos, resultado da repetição das modulações, suas funções ainda podem ser outras, mesmo em um jardim vertical. 

cobogo-muro-piscina
    Projeto: Studio MK27

Um pouco sobre a história dos cobogós

Os cobogós são populares entre arquitetos de edificações, os de interiores e os paisagistas. Claro que muitos outros profissionais já os viram, mas desconhecem o seu nome.
Na verdade, o termo surgiu através da união da primeira sílaba do sobrenome de cada um dos seus inventores - Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis.

cobogo-em-fachada-arquitetura
    Projeto 1:1 Arquitetura: Design

Os três engenheiros brasileiros criaram a peça no ano de 1929. O Objetivo era encontrar um meio de ventilar melhor as moradias da região em que eles moravam, o nordeste.
A solução encontrada faz relação com um elemento já muito conhecido da arquitetura islâmica ou de países como a Índia e o Marrocos, os muraxabis. Esses nada mais são do que treliças de madeira, usadas especialmente para fechamentos de janelas e balcões.

    Projeto:  Só1toque Design e Engenharia

Características gerais dos cobogós

Diferentes dos muraxabis, os cobogós têm um formato geométrico mais bem elaborado, como em xadrez ou quadriculado. Muitos são feitos de forma artesanal - moldados em argila, vidro, cerâmica ou  outro material. Podem ser encontrados em diversos tamanhos, sempre mantendo essa característica modular. E  recebem um acabamento em qualquer cor, com tinta látex, acrílica ou esmaltada.

area- externa-perolado-arquitetura
o-que-e-cobogo
    Projeto: Bianca Monteiro
Vantagens e Desvantagens

" Também adiciona um ar poético aos ambientes, já que a forma como ele desenha a luz nos espaços pode alterar ao longo do dia e até conforme a época do ano". Arquiteto Pedro Kastrup, em reportagem de O Globo.

"(...) tendo como aliado um bom projeto luminotécnico, que possibilita a formação de um jogo de luz e sombra que garantem um ar moderno e clássico ao projeto". Arquiteta Ana Maria de Cesaro em reportagem de Estado de Minas.

Hoje, os cobogós representam  um excelente recurso que os arquitetos usam para levar ou filtrar brisa e luz do dia para os interiores.

cozinha-com-cobogo
cozinha-cobogos-arquitetura
    Projeto: Daniel Oliveira

Ha outras desvantagens apontadas em relação aos cobogós. Uma delas é quanto à estanqueidade. O elemento construído pode apresentar, depois de um certo tempo, o desprendimento das juntas.
Também há uma ausência de vedação acústica. Todavia, talvez seja bem mais empregado em áreas internas do que externas. E existem mesmo muitos bons exemplos de seu uso em jardins.

    Projeto: Alex Hanazaki

Diversos usos dos cobogós na arquitetura

Foi a partir dos anos sessenta que os cobogós passaram a ser utilizados em projetos residenciais. Infelizmente, depois de um tempo, eles caíram em desuso. Mas, agora, com as questões ambientais mais latentes, essas peças viraram, outra vez, importantes. Elas podem contribuir com a eficiência energética das construções, além de diminuir a necessidade do emprego de aparelhos de ar e iluminação artificial.

"(...) atualmente, com a demanda da sustentabilidade e eficiência energética, essas técnicas antigas de ventilação passiva estão retornando". - Arquiteto Carlos Murdoch, em reportagem de Engenharia e Arquitetura

    Projeto: Galpão Design Arquitetura, interiores &CO.

Jardins com cobogós

Fazendo uma pesquisa rápida na internet, é possível ver os cobogós sendo empregados como divisórias de ambientes. Ou também substituindo venezianas para o fechamento parcial de planos abertos. Realmente, seu desenho diferenciado, combina muito com propostas contemporâneas de paisagismo - inclusive sustentáveis. Alguns modelos podem até ser conferidos na imagem deste texto.

varanda -gourmet-moderna-e-charmosa
varanda-gourmet-arquitetura-tijolinho
    Projeto: Bianca Monteiro

O caso  é que os cobogós podem complementar vários cenários ou criar outros bastante atrativos para o jardim. Eles podem delimitar espaços gourmet, dando certa privacidade para os usuários. Também podem garantir a segurança humana, servindo de parapeitos em bordas de sacadas. Ou apenas um elemento decorativo, enriquecendo recantos especiais, como canteiros de folhagens.

piscina-com-varanda-gourmet
    Projeto: Rodrigo Maia

Analisando todos os padrões e cores existentes de cobógos, até que essas peças fazem mesmo mais sentidos empregadas aos espaços abertos. Algumas lembram folhas, flores e até elementos marinhos.
Plantas trepadeiras podem preencher seus vãos e se apoiar em sua estrutura durante o crescimento - inclusive podem-se formar jardins verticais com estes módulos. E, em último caso, pode servir de pavimentação.

jardim-vertical
    Projeto: Galpão Design Arquitetura, interiores &CO.

Então, o que você achou dos cobogós? Notou como as opções são ilimitadas?
Existem peças para todos os gostos - modernas, coloridas, retrôs, arrojadas e clássicas. E elas são consideradas uma tendência, pois, atualmente,  o uso de materiais tridimensionais está na moda.
Portanto, escolha uma e use no jardim de casa!

Estas dicas de uso de cobogós foram criadas pela equipe Viva Decora


Leve daqui sempre: inspirações e boas energias 

Siga nossas redes: Instagram - Facebook - Pinterest  e  G+

Jeito de Casa- Blog de decoração e arquitetura
Bjus
ana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AMO SEU COMENTÁRIO ♥

Responderei as perguntas relacionadas as postagens aqui nos comentários mesmo. Muito obrigada por sua participação!